Como Fazer Bolinho de Chuva, confira essa receita nota 10

É uma receita tradicional para o lanche da tarde. Aprenda a fazer bolinho de chuva.

A tradição diz que a receita foi inventada para acalmar a garotada naquelas tardes chuvosas, em que não é possível brincar no jardim ou no quintal, nem passear na praça. Seja como for, o bolinho de chuva é uma receita rápida, acessível a qualquer cozinheiro amador.

Receita de Bolinho de Chuva

bolinho de chuva receita

O bolinho de chuva é uma opção perfeita de lanche, especialmente para aqueles dias em que o tempo não colabora. Ele pode ser servido simples, apenas polvilhado com açúcar e canela, ou em apresentações mais sofisticadas, com creme de chocolate (a consistência precisa ser firme), leite condensado, compotas de frutas, geleias, etc.

Ingredientes

  • Uma xícara (chá) de leite.
  • Dois ovos.
  • Duas xícaras (chá) de farinha de trigo
  • Uma xícara (chá) de açúcar
  • Uma colher (sopa) de fermento em pó
  • Óleo para fritar

O preparo

  • Em uma tigela, bata os ovos com o açúcar ligeiramente e acrescente o leite, mexendo delicadamente.
  • Acrescente a farinha de trigo e o fermento aos poucos, sem parar de bater a massa. Misture até que a massa esteja homogênea (ela começa a formar bolhas de ar).
  • Aqueça o óleo em uma frigideira de tamanho médio.
  • Com a ajuda de duas colheres, comece a despejar porções da massa no óleo quente, virando os bolinhos para que obtenham uma cor dourada mais ou menos uniforme.
  • Seque os bolinhos de chuva já fritos em papel absorvente.
  • Transfira os docinhos para uma tigela, polvilhe com açúcar e canela em pó. Eles estão prontos para serem servidos. Café e leite com chocolate são bons acompanhantes.

Observação: O bolinho de chuva pode se transformar em um “sonho”. Basta cortá-los ao meio e recheá-los com doce de leite, creme de ovos ou qualquer outra massa de sua preferência. Neste caso, é necessário reduzir (ou eliminar) o açúcar no preparo da massa.

Como Fazer Bolinho de Chuva Assado

bolinho de chuva

Quem quer evitar as gorduras pode fazer o bolinho de chuva no forno. Os ingredientes mudam um pouco, mas o preparo é igualmente rápido.

Ingredientes

  • Duas xícaras (chá) de farinha de trigo
  • Um ovo
  • Uma colher (sopa) de açúcar
  • Uma colher (sopa) de fermento em pó
  • Uma colher (café) de cardamomo (pode ser substituído por canela e noz moscada em pó)
  • Meia lata de leite condensado (200 gramas)
  • Meia lata de creme de leite (200 gramas)
  • Açúcar e canela para polvilhar

O preparo

  • Coloque os ovos e o açúcar em uma tigela e bata até obter uma mistura uniforme.
  • Junte o leite condensado e o creme de leite, bata até obter consistência líquida e reserve.
  • Em outra tigela, junte a farinha, o fermento e o cardamomo. Mistures os ingredientes secos e acrescente aos poucos a mistura líquida.
  • Misture tudo até formar uma massa não muito seca (ela gruda um pouco nos dedos, na hora do manuseio).
  • Forme bolinhas de uma colher (sopa) da massa com as mãos, que devem estar untadas, para facilitar o serviço. Disponha s bolinhas em uma forma, com três dedos de distância entre elas, e leve-as para assar em forno médio (180°C) pré-aquecido durante 15 a 20 minutos.
  • Polvilhe os bolinhos de chuva com açúcar e canela. Para enriquecer o lanche, os bolinhos podem ser servidos com Nutella, ganache, doce de leite ou goiabada derretida.

Como Fazer Macarrão al Dente e com Molho Gostoso

O macarrão al dente é um sonho dos cozinheiros, especialmente os amantes da cozinha italiana. Confira como fazer.

A tarefa é simples: as “mammas” e “nonas” italianas afirmam que as massas de macarrão têm de ser cozidas por tempo suficiente para que ofereçam certa resistência aos dentes quando mastigadas, sem ficar duras demais, nem quase desmanchando, sem “segurar” o molho. Em uma tradição livre, “al dente” significa “no ponto”.

Como Fazer Macarrão no ponto certo “al dente”

macarrão al dente

Um dos principais segredos para fazer o macarrão al dente é a quantidade de água usada no cozimento. Geralmente, a proporção é um litro de água para 100 gramas de massa. As massas de grão duro exigem um pouco mais de tempo e as frescas, normalmente encontradas em rotisserias, absorvem a água com mais rapidez e ficam prontas em cinco minutos; só estas últimas exigem um fio de azeite.

Quantos minutos o macarrão deve ficar cozinhando?

Entre 8 e 12 minutos, recomendamos que leia a embalagem, pois cada fabricante possui uma massa diferente. A dica que damos é que comece a puxar 1 fio de macarrão ao perceber que ele está começando a ficar no ponto. Assim que estiver na consistência desejada, retire imediatamente da água para que evite o processo de cozimento e o macarrão perca o ponto.

Os fabricantes de massas industrializadas geralmente sugerem um tempo máximo de cocção, entre oito e doze minutos, que vem expresso nas embalagens. Os cozinheiros pouco experientes podem seguir esta orientação, sem medo de errar no ponto.macarrão cozinhando

Um truque usado por muitos cozinheiros é retirar um fio de macarrão da água e atirá-lo contra a parede: se ele escorrer, o cozimento está al dente: se grudar, ainda precisa de mais tempo. A técnica, no entanto, aumenta o trabalho de limpeza da cozinha, além de desperdiçar parte do alimento.

Dica para acertar no ponto do macarrão

Uma técnica mais fácil é cortar um macarrão ao meio. Se o centro da massa estiver esbranquiçado, é necessário um pouco mais de tempo para obter uma cocção perfeita. Não se deve esquecer que a adição do molho vai cozinhar ainda mais a “pasta” e, mesmo antes disto, o macarrão continua cozinhando por alguns instantes mesmo depois de escorrido. Uma boa solução é passar a massa em água fria.

macarrão no ponto

Pecados culinários

Os macarrões de pacotes plásticos e caixas de papelão não precisam ter azeite adicionado à água fervente. A massa só vai para a panela depois que a água estiver em ebulição, para não ficar encharcada. O sal é opcional, mas é preciso ter cuidado para balancear a quantidade, já que o tempero também estará presente no molho do macarrão.

Em geral, uma colher rasa (sobremesa) de sal é suficiente para temperar um pacote de macarrão com 500 gramas. No entanto, alguns ingredientes, como linguiças e aliche, por exemplo, já tem um teor acentuado de sódio – e as autoridades de saúde pública estão empenhadas em fazer a população ingerir menos sal durante as refeições.

As massas mais finas e estreitas, como o spaghetti, fetuccini e tagliarini, apresentam cozimento rápido. Os tipos parafuso (fusilli), penne e gravata (farfalle) dão mais trabalho para o fogão e precisam ser mexidos com regularidade: a temperatura do fundo da panela é mais elevada que a da superfície.

Como Fazer Enfeites de Natal para Decorar sua Casa

As festas de fim de ano estão chegando e fazer enfeites de Natal em casa é uma boa maneira de entrar no clima.

Com criatividade e materiais simples e baratos, é possível fazer enfeites de Natal em casa, que precisa estar impecável para as festas, especialmente para quem vai receber parentes e amigos nas ceias, almoços ou mesmo em uma reunião simples e informal, para distribuir os presentes do Amigo Oculto.

Na internet, diversos sites veiculam receitas de enfeites de Natal, que podem inclusive ser feitos com ajuda das crianças, sempre com supervisão de um adultos. Enfeites simples podem fazer toda a diferença em uma mesa natalina. Por exemplo, é possível criar candelabros inusitados apenas colocando uma taça transparente com a boca para baixo e uma vela sobre a base. Uma bolinha de Natal torna a taça mais brilhante e atraente.

enfeites de natal

Como fazer enfeites de Natal em casa

O corpo de um ancinho pode ser uma árvore de Natal diferente. Basta pegar os dentes da ferramenta (que têm forma triangular, colar botões coloridos (ou simples círculos de papel) e completar a “obra-prima” com uma estrela caprichada no alto. Esta ideia pode ser usada para enfeitar a porta social da residência.

Fitas coloridas (podem ser de tecido ou papel, mas a textura precisa ser encorpada, como o papel de dobradura) permitem a produção de flores dos mais diversos modelos. Basta prender as extremidades das tiras (com um final arredondado ou bicudo) e uni-las com grampos. A ideia pode ser utilizada em móbiles ou em enfeites de parede.

Potes de vidro, daqueles comprados com palmito, por exemplo, podem se transformar em enfeites de Natal com simplicidade. É só preenchê-los com pétalas de flores, pedras coloridas ou em tons pastéis, inserir uma vela e eles se transformam em castiçais. O ideal é escolher potes de diferentes tamanhos e formatos, para compor um “cantinho” simpático e charmoso.

Para as cadeiras da mesa de jantar, é possível prender fitas com bolas e estrelas metálicas, encontradas em diversas lojas de decoração natalina. O ideal é combinar – ou contrastar – a cor das fitas com a da toalha da mesa. Estrelas de papel-cartão podem ser decoradas com purpurina, ajudando a compor o clima ideal para a festa.enfeites natalinos

Lâmpadas incandescentes queimadas podem se tornar excelentes enfeites para a árvore de Natal. A decoração pode ser feita com cola branca, tinta acrílica, miçangas, purpurina, etc.: o que estiver mas em conta na papelaria. Feito isto, é só colocar um pedaço de arame na rosca.

Guarde latas, caixas de leite e creme de leite, retalhos de tecido decorativo. O material pode se transformar em caixas para presentes ou vasos de plantas e flores. Quem gosta de fazer origamis pode exagerar na decoração da árvore de Natal, mesas e aparadores.

EVA e feltro são excelentes materiais para motivos natalinos. É possível criar papais noéis, renas, trenós, estrelas, árvores e bolas. É possível encontrar diversos moldes na internet. Não se esqueça de estocar boas quantidades de purpurina, fitas, linhas, botões e miçangas, para fazer um acabamento delicado destes enfeites de Natal. Isopor em pequenos flocos pode simular a neve: não é muito tropical, mas faz parte da magia da festa.

enfeites lindos de natal

As lâmpadas de Natal – os famosos cordões de pisca-pisca – alegram a árvore, mas também podem dar vida ao ambiente. Elas podem ser presas em corrimãos e varandas, valorizando toda a decoração. Tente encontrar cordões com lâmpadas de LED, para um efeito ainda mais brilhante.

A mesa natalina também pode ser decorada

Depois da árvore, a mesa de jantar é o principal centro de atenções das festas de Natal e, por isto, merece uma decoração caprichadas. Procure pinhas: pintando apenas as extremidades com tintas vermelha, dourada e prateada (pode ser usada tinta em spray), consegue-se obter um belo efeito apenas espalhando algumas entre os pratos e travessas.

A toalha não precisa necessariamente ter motivos natalinos, mas é importante decorá-la com laços, flores secas, doces (com embalagens de papel laminado), sempre levando em conta que se trata de uma celebração muito importante.

Fazer enfeites de Natal em casa, além do aspecto lúdico e da economia, também é uma atividade sustentável. Flores de garrafas pet podem se transformar em uma árvore de Natal extremamente original. E as embalagens, retalhos, botões, pedaços de fita e uma infinidade de materiais que, de outra forma, seriam lançados no lixo. O Natal também é um momento para cultivar a reciclagem.

Como Fazer Arroz no ponto certo, rápido e fácil

Ele é uma das “pratas da casa”. Veja como fazer arroz acima de qualquer crítica.

Quem está aprendendo a cozinhar precisa começar pelo básico. Arroz e feijão é a combinação predileta dos brasileiros e frequenta as nossas mesas pelo menos cinco vezes por semana. O arroz contém carboidratos, proteínas, gorduras, fibras e sódio.

Apesar de o arroz branco não ter grande valor nutricional, é um ingrediente que combina muito bem com diversos pratos. Além do arroz com feijão (ou seu “primo” baião de dois), o grão é fundamental no preparo de risotos, tortas, sopas, cremes, etc.

O arroz está presente nas refeições de mais da metade da população global e é o terceiro cereal mais cultivado do mundo, atrás apenas do milho e do trigo. Fazer arroz soltinho – o preferido dos brasileiros – não é difícil, mas requer alguns cuidados.

como fazer arroz

Como Fazer Arroz

Fazer um arroz branco, soltinho e bem temperado é um dos primeiros passos na culinária caseira. Para começar a preparar, é importante fritar bem os grãos com alho e cebola e ter sempre à mão uma chaleira com água fervente. A receita seguinte rende quatro porções.

Ingredientes

  • dois copos de arroz agulhinha
  • Meia cebola média picada
  • Quatro dentes de alho picado
  • Meia xícara (chá) de óleo ou azeite
  • Quatro copos de água fervente (ou o quanto baste)
  • Meia colher (sobremesa) de sal

Observação: como regra geral, a quantidade de água usada no preparo deve ser equivalente ao dobro do arroz a ser cozido. Isto, no entanto, pode variar de acordo com a marca e o tipo: quanto mais refinado o arroz, menos água exigirá o seu cozimento.

O arroz tipo 1 é o que cozinha mais rapidamente. Em seguida, vêm o tipo 2 e o parboilizado. Os grãos comprados a granel precisam ser lavados e enxugados antes de irem para a panela.

fazendo arroz soltinho

Como preparar arroz soltinho

Em uma panela, aqueça o óleo em fogo médio, com cuidado para não oxidá-lo.

Acrescente a cebola picada, mexa um pouco e adicione o alho. Refogue até que os pedaços murchem e comecem a se tornar dourados. Não pare de mexer, para que eles não queimem nem grudem no fundo da panela.

Junte o arroz, misture com o alho e a cebola e frite bem. Este procedimento, que leva apenas alguns segundos, ajuda a retirar o amido da superfície dos grãos, impedindo que eles fiquem grudados.

Acomode o arroz no fundo da panela e coloque água fervente até que todos os grãos estejam cobertos. Baixe o fogo e deixe cozinhar com a panela parcialmente tampada.

Verifique o arroz. Se ainda estiver duro, acrescente um pouco mais de água fervente.

Deixe a água secar completamente, cheque novamente, solte os grãos com um garfo e tampe a panela. A etapa final do cozimento ocorre com o vapor que continua se desprendendo do alimento.