Como Fazer um Filtro dos Sonhos

O filtro dos sonhos é uma teia que aprisiona as energias negativas. Aprenda a fazer o objeto.

De acordo com a tradição, o filtro dos sonhos é um objeto esotérico que tem a capacidade de separar os bons sonhos das energias maléficas que possam nos assediar durante o repouso noturno. É semelhante a uma teia de aranha: os aspectos positivos conseguem passar pelo orifício central, enquanto os negativos ficam presos nos fios.

filtro dos sonhos tutorial

O filtro dos sonhos é originário de indígenas Ojibwe, da região dos Grandes Lagos (fronteira do Canadá e EUA), mas já faz bastante sucesso no Brasil. Este grupo nativo acredita que todos os sonhos contêm uma mensagem, mas é preciso afastar as más influências. O objeto é especialmente afixado nas camas de bebês e crianças.

Os arcos do filtro dos sonhos representam a viagem do Sol pelo firmamento. Para os Ojibwe, os sonhos ruins são capturados e destruídos com os primeiros raios da estrela, ao amanhecer. Estes índios trabalham com ramos de salgueiro para confeccionar os círculos místicos.

filtro dos sonhos

Como Fazer um Filtro dos Sonhos

Para fazer um filtro dos sonhos, que também serve como objeto de decoração, é necessário providenciar o seguinte material (praticamente tudo pode ser encontrado em armarinhos):

  • bastidores de madeira ou metal – são peças em forma de círculo, utilizadas para bordado;
  • fios de seda e pingentes de fios de seda;
  • fios de sisal;
  • contas de madeira;
  • lantejoulas coloridas de tamanhos variados;
  • penas sintéticas pequenas;
  • sianinhas (fitas elásticas onduladas ou em ziguezague) e galões (tecidos espessos no formato de fitas, para arremate de vestuário ou do mobiliário);
  • tesoura, agulha e cola quente.

Modo de confeccionar o filtro dos sonhos

Pegue as sianinhas e galões e enrole-os nos bastidores, até forrá-los por completo. Arremate com um nó bem firme. Se preferir, use cola quente para fixar as fitas.

Inicie a formação da teia a partir do nó de arremate, com os fios de sisal e de seda. Mantenha os fios do filtro dos sonhos a distâncias regulares e deixe uma folga de um centímetro, para não correr riscos de rompimento.

Com todos os bastidores unidos, verifique se há necessidade de prender outros raios, para que o filtro dos sonhos fique uniforme. No centro do objeto, mantenha um aro menor sem nenhuma decoração – é o orifício por onde passarão os sonhos bons.

+ Leia: Porque Temos Pesadelos: O que é um Pesadelo?

Prenda um aro menor, para que o filtro dos sonhos possa ser pendurado. O ideal é localizá-lo na cabeceira da cama.

Decore o filtro dos sonhos com as penas, contas de madeira, lantejoulas e pingentes de fios de seda. O critério da decoração fica a cargo do artesão: esta é a hora de usar toda a criatividade e mentalizar pensamentos positivos, para que o objeto possa cumprir as suas funções. Muitas pessoas utilizam filtros dos sonhos como brincos e pingentes.

como fazer filtro dos sonhos

Como Fazer Coxinhas para Festas: receita para renda extra!

A coxinha é um dos salgados obrigatórios nas festas. Confira como fazer.

Pode parecer difícil para os iniciantes, mas fazer cozinhas para festas não é nenhum bicho de sete cabeças. Com alguma habilidade de forno e fogão, é possível fazer bonitos nos encontros com familiares e amigos. Os ingredientes são simples, mas podem ser incrementados com outros produtos, para realçar o sabor dos salgadinhos.

coxinhas de festa

Ingredientes para fazer coxinhas de festa

Para fazer coxinhas de frango para festas, você vai precisar do seguinte:

  • um peito de frango
  • quatro cubos de caldo de galinha
  • três batatas médias
  • três colheres (sopa) de óleo
  • uma cebola média
  • três xícaras (chá) de farinha de trigo
  • quatro ovos
  • meia xícara de salsa picada
  • sal e pimenta-do-reino a gosto
  • farinha de rosca para empanar

Os cubos de caldo de galinha podem ser substituídos pela água do cozimento da ave, com cuidado para não deixar a massa muito salgada. Quem preferir, pode substituir a salsinha por coentro ou cebolinha.

Modo de preparo

Cozinhe as batatas e esprema-as. Em uma panela grande, coloque o purê com a água que restou do cozimento, deixe levantar fervura e misture a farinha de trigo de uma só vez. O sabor das batatas pode ser realçado com três colheres (sopa) de leite ou creme de leite e uma colher (sopa) de manteiga ou margarina sem sal.

Não pare de mexer até que a massa comece a se desprender do fundo da panela. Em seguida, coloque a mistura em uma tigela, espere esfriar e comece a modelar as coxinhas para festas. o recheio é o frango desfiado, misturado com a cebola, os cubos de caldo e a salsinha.

Uma vez que os salgadinhos estejam modelados (as primeiras experiências podem ser difíceis; comece preparando as coxinhas para o chá da tarde), passe-os nos ovos batidos e em seguida na farinha de rosca. Em seguida, é só fritar em óleo quente.

Para congelar, basta usar uma forma refratária com tampa e manter as coxinhas um pouco afastadas umas das outras. Em um freezer fechado, elas duram até seis meses, mas não podem ser retiradas e recongeladas, porque perdem o sabor.

coxinhas para festa

Melhorando a receita para ganhar clientes

As coxinhas para festas podem ser recheadas também com bacon frito picado, pedacinhos de queijo branco (frescal ou padrão, ricota, cottage, etc.). Alguns cremes podem entrar na receita, como o de espinafre (neste caso, retire a salsinha do preparo).

Especialmente para coquetéis e festas infantis, uma boa alternativa é preparar minicoxinhas. Os ingredientes são os seguintes:

  • um quilo de farinha de trigo
  • um litro e meio de água
  • dois cubos de caldo de galinha
  • sal e pimenta-do-reino a gosto
  • dois peitos de frango
  • um tomate (retire a pele e as sementes)
  • uma cebola picada
  • salsa a gosto
  • meia colher (sobremesa) de colorau ou páprica doce
  • dois ovos
  • óleo vegetal
  • farinha de rosca para empanar

Em uma panela grande, coloque a água, os cubos de galinha e os peitos de frango. Cozinhe em fogo alto e reserve.coxinhas

Depois que os peitos estiverem cozidos, utilize a água para dissolver lentamente a farinha de trigo, aumente o fogo e mexa sem parar até que a massa comece a se despregar do fundo da panela. Coloque-a em uma superfície untada com óleo, para não grudar. Espere esfriar para começar a modelar as mini coxinhas.

Em outra panela, coloque a cebola e o tomate e espere que eles murchem (ou chorem) por alguns minutos. Junte os peitos desfiados, colorau, sal, pimenta-do-reino e salsinha, que pode ser substituída por coentro ou cebolinha.

Espere o recheio apurar os sabores e deixe que ele esfrie. Comece a modelar as minicoxinhas. Unte as mãos com um pouco de óleo, manteiga ou margarina, pegue um pouco da massa e prepare o formato. Em seguida, coloque o peito de frango e feche os salgadinhos.

Quando estiverem prontos, coloque óleo em uma frigideira em fogo alto, passe as coxinhas no ovo e na farinha de rosca. Agora, é só fritar, deixar escorrer em papel absorvente e saborear. O ponto certo é quando o empanado fica dourado.

Como Fazer para Reduzir a Conta de Luz

Pequenas atitudes cotidianas fazem bem para o bolso e para o planeta. É preciso reduzir o consumo de energia elétrica.

Apesar de ser uma invenção relativamente recente – o uso doméstico e comercial da energia elétrica tem pouco mais de 150 anos –, é impossível pensar a vida moderna sem eletricidade. Basta imaginar por um momento a indisponibilidade total de eletrodomésticos, eletrônicos, lâmpadas, etc. Seria um caos absoluto.

No entanto, é fundamental reduzir o consumo, não apenas para baixar o valor da conta de luz no mês, mas também para garantir a sustentabilidade. O Brasil está passando por uma séria crise energética, especialmente na região Sudeste e este é um motivo a mais para poupar eletricidade.

conta de luz diminuir

Como Reduzir o Consumo de Energia Elétrica

Alguns eletrodomésticos e eletrônicos são os “vilões” do consumo de energia elétrica doméstica. Uma única televisão pode comprometer 10% da eletricidade gasta a cada mês. Com algumas atitudes simples, porém, é possível reduzir este percentual. O aparelho deve ficar desligado sempre que o ambiente estiver vazio e o acionamento automático por controle remoto deve ser evitado, especialmente à noite.

Os modelos mais modernos são mais econômicos. No momento de escolher uma nova TV, é necessário dar preferência aos aparelhos equipados com timer. Vale lembrar que o sinal analógico deixará de ser transmitido no país em junho de 2016.

O consumo de energia elétrica dos refrigeradores é ainda maior: 30% da conta de luz. Para reduzir, instale o eletrônico em local ventilado, longe do fogão, não forre as prateleiras (para facilitar a circulação do ar frio) e coloque ou retire os alimentos de uma única vez, para evitar que a porta fique aberta sem necessidade.

o que gasta mais energia

Não guarde alimentos ainda quentes no refrigerador, nem embalagens de papel ou papelão. Verifique regularmente a borracha de vedação (basta fechar a porta com uma folha de papel, que não pode escorregar). Não desligue a geladeira à noite: ela precisará de mais energia elétrica para recuperar a temperatura fria.

Aparelhos de ar-condicionado e ventiladores devem ser dimensionados de acordo com o tamanho dos ambientes. Evite ligá-los sem necessidade, em dias frios ou de temperatura amena. Limpe regularmente o filtro do ar-condicionado e, caso ele seja instalado em local com exposição ao Sol, providencie uma proteção.

Apesar de representar apenas 6% da conta de luz, o ferro elétrico também pode ajudar na redução na conta de luz. Junte o máximo de roupas que puder antes de ligar o eletrodoméstico, na graduação indicada para o tecido. Deixe as peças mais leves para o final, que podem ser passadas com o aparelho desligado.

Nas lavadoras e secadoras de roupas, vale o mesmo princípio: acumule peças no peso equivalente à capacidade das máquinas. Use a quantidade de sabão e amaciante indicada pelo fabricante, para não provocar sobrecarga e limpe sempre o filtro.

Com relação à iluminação dos ambientes (20% do consumo de energia elétrica), escolha a potência de acordo com a utilização. Dê preferência às lâmpadas fluorescentes ou de LED: são mais caras, mas apresentam maior vida útil do que as incandescentes, que estão gradualmente sendo retiradas do mercado.

O chuveiro consome muita eletricidade: 25% do total, em uma casa com quatro pessoas. O tempo do banho deve ser reduzido para cinco minutos diários e, se possível, o intervalo entre 17h e 22h deve ser evitado: é o pico do consumo de energia elétrica. Deixe o chuveiro desligado quando for se ensaboar ou fazer a barba e deixe o equipamento na posição “verão” pelo máximo de tempo possível: a posição “inverno” consome 30% a mais.

economizar na conta de luz

Mais cuidados para economizar na conta de luz

Evite sempre que possível o uso dos benjamins, para que não ocorram sobrecargas. Nunca deixe fios desencapados ou mal emendados nas instalações elétricas da residência: além de aumentarem o consumo de energia elétrica, eles são um grande risco, especialmente para as crianças.

Ao comprar um novo aparelho elétrico, verifique a potência e dê preferência aos produtos identificados com o selo da PROCEL de Economia de Energia. É possível comparar a eficiência energética de diversos modelos.

Ao sair para viagens longas, esvazie o refrigerador e o freezer, retire todos os aparelhos elétricos da tomada e desligue a chave geral de eletricidade.

Como Fazer Churros recheados e deliciosos, receita fácil!

Churros são doces de origem ibérica, muito populares nos países latino-americanos. Veja como fazer churros.

O doce é muito simples. Os churros são feitos com massa-base de água e farinha de trigo, modelada em formato cilíndrico e frito em óleo, por imersão. Eles podem ser encontrados, na América, desde o México até a Argentina. Nestes países, no entanto, geralmente são vendidos sem nenhum recheio.

No Brasil, porém, em que a guloseima desembarcou “salgada”, os churros preferidos são os recheados com creme de chocolate e leite condensado, com ou sem a adição de frutas. É muito fácil encontrar churros pelas ruas da cidade, mas fazer em casa confere um toque todo especial.

churros como fazer

Como Fazer Churros?

Para fazer churros, é necessário uma máquina especial. Os equipamentos profissionais, usados em lanchonetes e food trucks, chegam a custar mais de R$ 2.000.

Para fazer churros em casa, é possível encontrar máquinas a partir de R$ 60. Elas são semelhantes a um saco de confeiteiro: basta colocar a massa de um lado e o doce sai no formato predileto do outro. Muitas lojas virtuais oferecem diversas marcas, mas é necessário pesquisar a idoneidade das empresas – tanto as fabricantes quanto as que comercializam.

Ingredientes para fazer churros

Para fazer churros, você vai precisar de:

  • uma xícara (chá) e meia de leite
  • meia xícara (chá) de água
  • duas colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • duas xícaras (chá) de farinha de trigo
  • uma colher rasa (café) de sal
  • óleo para fritar
  • canela e açúcar para polvilhar

Além destes ingredientes, é necessário pensar no recheio. Os churros podem ser recheados apenas com doce de leite ou creme de chocolate.

Para incrementar os churros, contudo, uma boa opção é o brigadeiro de colher. Para prepará-los, você vai precisar de:

  • uma lata de leite condensado
  • uma colher (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • 200 ml (uma caixa pequena) de creme de leite
  • duas colheres (sopa) de achocolatado
  • uma barra (150 gramas) de chocolate meio amargo

como fazer churros

Modo de preparo

A massa é bastante simples. Basta levar ao fogo brando a água, a manteiga, o sal e o açúcar, até que a manteiga esteja totalmente derretida.

Adicione a farinha de trigo aos poucos, sempre misturando, para não empelotar. Cozinhe a massa dos churros por três minutos aproximadamente. Retire a mistura do fogo, espere amornar e amasse um pouco, como se estivesse sovando massa de pão.

Modele os churros e frite os doces em óleo quente (quem não tem a máquina pode usar um saco de confeiteiro com bico proporcional ao tamanho desejado dos doces – os minichurros fazem sucesso em festas infantis). Depois de prontos, coloque-os sobre um refratário forrado com papel absorvente, para retirar o excesso de gordura. Faça um furo no meio da massa (no sentido longitudinal) e introduza o recheio.

churros

O brigadeiro de colher

Coloque o leite condensado, o creme de leite e o achocolatado em uma panela. Se quiser usar chocolate em barra, derreta-as no forno micro-ondas ou em banho-maria.

Leve a mistura ao fogo brando, mexendo sempre até chegar ao ponto de fervura. O ponto ideal é mais cremoso do que o do brigadeiro clássico: a cobertura deve escorrer da colher. Desligue o fogo e, se quiser, incremente com cereja, morango, creme de avelã, cenoura – tudo o que a imaginação desejar.

Antes de rechear, espere a mistura esfriar. Depois disto, basta servir para a família e os amigos. Lembre-se de comer com moderação, pois os churros são doces fritos em óleo vegetal e, portanto, muito calóricos.

Como Fazer Massa de Pizza – Receita fácil de fazer, confira

Uma das preferências nacionais, a pizza chegou aqui com os imigrantes italianos. Veja como fazer a massa.

Marca registrada da Itália, a pizza nasceu muito antes. Há seis mil anos, os egípcios já se deliciavam com a massa de cereais. Os fenícios divulgaram a iguaria por todo o Mediterrâneo. No sul da Itália, a pizza chegou como uma forma barata de alimentar os moradores carentes. Em Nápoles, a pizza ganhou o formato redondo. A receita da massa mudou muito pouco nos últimos 130 anos.

No século XIX, no entanto, o padeiro Rafael Espósito (considerado o primeiro pizzaiolo) decidiu homenagear os reis italianos com uma receita especial: uma pizza nas cores do reino, recoberta com mozarela, tomate e manjericão (branco, vermelho e verde). O nome da iguaria: Margherita, que rapidamente conquistou fama mundial.

massa de pizza como fazer

Como Fazer Massa de Pizza

Pedir pizza nos fins de semana já é tradição em várias regiões do país. No entanto, além de degustar a iguaria, fazer a massa em casa pode ser uma experiência divertida para toda a família.

Esta receita rende três a quatro pizzas e você vai precisar de:

  • 1,5 quilo de farinha de trigo
  • um ovo
  • uma xícara (chá) de leite morno
  • uma xícara (chá) de água morna
  • uma colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
  • oito colheres (sopa) de azeite
  • um tablete (60 gramas) de fermento biológico
  • duas colheres (café) de sal
  • duas colheres (café) de açúcar

Observações

A farinha refinada pode ser substituída por farinha integral.

As quantidades de sal, açúcar e azeite variam de acordo com o paladar do cozinheiro e da família.

Modo de preparo da massa de pizza

Fazer massa de pizza requer mais paciência do que habilidade. É necessário seguir “o tempo da massa”.

Coloque o leite e a massa em uma tigela e acrescente o fermento picado, misturando até que se dissolva completamente.

Adicione o ovo, o sal e o açúcar e continue misturando. Por fim, coloque o azeite e a manteiga.

Chega a hora de pôr a mão na massa. Comece a acrescentar lentamente a farinha de trigo, misturando a massa de pizza com as mãos (salpique as mãos com farinha, para facilitar o trabalho).

Inicialmente, a massa fica grudenta, prendendo-se nas mãos. O acréscimo de farinha, no entanto, elimina “a meleca” gradualmente, até que surja uma mistura uniforme.

Coloque a massa em um recipiente e cubra-a com um pano de prato limpo. A massa de pizza precisa descansar por uma hora, para crescer e agregar os ingredientes.

Com a massa pronta e descansada, comece a esticar algumas porções sobre uma superfície enfarinhada. É possível obter o formato redondo apenas com o manuseio, mas os iniciantes podem abrir a massa e usar a própria forma para recortá-la.

A espessura fica “a gosto do freguês”. Em geral, a massa de pizza deve ser pré-assada (por 15 minutos) com menos de um dedo. Os discos podem ser feitos antecipadamente, deixando apenas a cobertura para a hora da refeição.

Como Fazer Bolinho de Arroz – Receita Simples e Fácil

Esta é uma boa forma de aproveitamento dos restos de comida. Aprenda a fazer bolinho de arroz.

O bolinho de arroz é uma presença constante e bastante antiga nas refeições de diversas partes do mundo. O grão está presente na maioria das mesas (no Brasil, é difícil encontrar quem dispense um prato de arroz com feijão).

É possível fazer bolinho de arroz, evidentemente, com arroz fresco e recém-cozido. No entanto, como sempre sobra um pouco dos grãos no fundo da panela, é possível utilizá-los. Afinal, eles já estão prontos, temperados, representam economia e ajudam a reduzir o desperdício.

bolinho de arroz

Receita de Bolinho de Arroz

Bolinho de arroz tradicional

Você vai precisar de:

  • duas xícaras (chá) de arroz cozido
  • dois ovos inteiros
  • meia xícara (chá) de leite
  • farinha de trigo até dar ponto
  • uma cebola média picada
  • meia xícara (chá) de cebolinha
  • sal a gosto
  • queijo ralado a gosto

O queijo ralado é opcional, utilizado para quando o bolinho de arroz for feito para consumo imediato. Do contrário, o queijo deixa o salgadinho com textura “borrachuda”.

“Farinha até dar ponto” significa deixar a massa uniforme (os grãos de arroz ficam ressaltados), incorporando todos os ingredientes. O “ponto” permite retirar a massa em colheradas, que podem ser modeladas com os dedos.

Como Fazer Bolinho de Arroz

1- Em uma tigela, misture todos os ingredientes. A farinha de trigo entra por último.

2- Misture vigorosamente, certificando-se de que não fiquem bolotas de arroz ou de farinha.

3- Aqueça o óleo vegetal de sua preferência e comece a colocar colheradas de massa para fritar o bolinho de arroz. O salgadinho deve ser virado enquanto está mergulhado no óleo fervente, para ser frito uniformemente, e retirado quando adquirir uma cor dourada.

4- Retire os bolinhos de arroz da frigideira e coloque-os em uma travessa forrada com papel absorvente, para eliminar o excesso de óleo. Sirva acompanhado por legumes no vapor e carne grelhada (filés de carne bovina, peito de frango ou peixe).

como fazer bolinho de arroz

Variações de bolinhos de arroz

O bolinho de arroz pode ser saudável, uma boa notícia para quem quer (ou precisa) eliminar o excesso de frituras na dieta. Para tanto, a massa precisa ficar mais consistente.

Fazer bolinho de arroz assado também requer fermento químico em pó (meia colher de chá é suficiente para esta receita). Unte uma assadeira com óleo, pré-aqueça o forno a 180°C e coloque os bolinhos para assar durante 20 minutos, ou até que eles estejam dourados.

O bolinho de arroz, seja frito, seja assado, pode ganhar sabor e aroma mais sofisticados. A iguaria pode ser recheada com queijo (experimente utilizar dois tipos, como mozarela picada e parmesão ralado) ou tomate picado e temperado com orégano, sálvia ou manjericão (o tomate precisa ser frito previamente, porque a fruta junta muita água).

O bolinho de arroz aceita vários tipos de recheio (os sabores mais agradáveis são encontrados com o método da tentativa e erro). Basta furar os bolinhos modelados com o cabo de uma colher de café, introduzir o recheio e apertar a abertura.

Como Fazer Trança Embutida, tutorial com fotos e vídeos

Também chamada de trança de raiz, a trança embutida faz muito sucesso. Confira como fazer.

Este é um penteado clássico e versátil, que pode ser usado no dia a dia ou em ocasiões especiais. A trança embutida permite um visual certinho ou mais despojado, com alguns fios soltos, central ou lateral. Nos dias em que o cabelo não está colaborando (naqueles em que a eletricidade estática está elevada ou simplesmente quando os fios “acordam” dispostos a não colaborar), a trança embutida é um grande auxiliar para as mulheres.

Muitos sites ensinam o passo a passo para fazer a trança embutida. O Youtube (no final do artigo você confere vídeos de como fazer passo a passo), por exemplo, disponibiliza diversos vídeos sobre o penteado. Mas, fazer trança embutida “não requer prática, nem tampouco experiência”.

trança embutida

Como Fazer Trança Embutida

Para fazer a trancha embutida, o primeiro passo é preparar o cabelo, penteando-o e deixando-o macio, suave e livre de nós, pronto para ser manuseado. Caso os fios sejam trançados ainda úmidos, o resultado será uma cascata de cachos depois que os fios forem soltos.

É separar uma mecha do cabelo próxima à franja (bem rente, mas sem incluí-la), no topo da cabeça. A mecha deve ser dividida em três partes, cruzadas da direita para a esquerda. Os cruzamentos devem ser firmados a cada etapa, para evitar um verdadeiro “desastre” na cabeça.

Terminada a tarefa, outras mechas do cabelo devem ser incluídas (geralmente, à altura da nuca), cruzando-as à direita e à esquerda, sempre junto ao centro da parte posterior da cabeça.

Trança Cascata

trança cascata

Trança Espinha de Peixe

trança embutida espinha de peixe

O penteado só é finalizado quando as pontas dos fios são trançadas. A partir do pescoço, o trançamento dos fios é realizado como uma trança normal, mas as mechas laterais conferem maior volume à trança embutida.

O comprimento da trança depende sempre do comprimento dos cabelos, mas, em salões de beleza, a trança embutida pode “crescer” com o uso de apliques, “truque” indicado especialmente para quem tem fios muito finos ou cabelos ralos.

A trança embutida termina com um elástico, quando não há mais fios soltos. Algumas mulheres preferem afrouxar os gomos com os dedos polegares, para conferir um look mais casual (o que também deixa transparecer um cabelo mais cheio). Quem não quer prejudicar as pontas dos cabelos (o elástico pode causar quebras e pontas duplas) pode usar artigos mais flexíveis, mas a trança ficará firme por menos tempo.

trança embutida como fazer

A trança embutida lateral é feita com o mesmo processo, apenas escolhendo mechas de um lado da cabeça (o restante dos fios fica solto). Trata-se de um look bastante sofisticado, que pode ser apresentado em muitos eventos sociais.

A trança embutida mais natural (com fios soltos) é uma opção despretensiosa principalmente para o verão, quando a maioria das mulheres opta pelo rabo de cavalo ou o coque alto, belos penteados que também disfarçam os danos provocados pelo Sol, a água do mar ou da piscina.

tipos de trança embutida

Como Fazer Cursos Gratuitos Online pela Internet

A internet é um canal excelente para fazer cursos gratuitos. Veja onde estudar online.

Hoje em dia, a distância e a falta de tempo não são mais justificativas para deixar de estudar. A capacitação profissional é muito importante para se manter ativo no mercado de trabalho e, mesmo para desenvolver um hobby, como artesanato ou culinária, é possível fazer cursos gratuitos online.

Como Fazer Cursos Gratuitos Online

cursos gratuitos online

A internet eliminou distâncias. Os chamados cursos livres (idiomas, artes e artesanato, educação continuada, reforço escolar – inclusive para quem vai prestar o ENEM – Exame Nacional do Ensino Médio, empreendedorismo, educação de jovens e adultos e muitos outros) dispensam a presença nas escolas mesmo para as avaliações.

A educação à distância (EAD) também oferece cursos gratuitos de nível médio e superior. Nestes casos, é necessário comparecer à escola ao menos uma vez por semana, para as atividades em sala de aula, laboratórios, bibliotecas, seminários, provas, etc.

Entre as principais dos cursos online, destaca-se a versatilidade: é possível assistir às aulas em qualquer horário, sem necessidade de deslocamentos.

Além disto, parte deles ministra aulas pré-gravadas e, desta forma, uma vez efetuada a matrícula (e confirmado o pagamento, no caso dos cursos pagos), é possível dar início imediato às atividades. Basta ter um computador conectado à rede mundial em casa, no serviço, em lan-houses ou em telecentros.

Cursos Online

fazer cursos online gratuitos

Mesmo os cursos online pagos oferecem boas condições para os interessados. São escolas virtuais, sem necessidade de espaço físico para as atividades (no caso de cursos livres), ou apenas de espaço reduzido (para os cursos regulares).

Com isto, os custos com insumos básicos (energia, água, etc.), professores, instrutores, pessoal administrativo e até mesmo limpeza ficam reduzidos, possibilitando a prática de preços mais baixos em relação aos cursos presenciais.

Algumas escolas online, como a Cursos 24 Horas, Buzzero e iPed oferecem centenas de opções de cursos online, inclusive com a expedição de certificados de conclusão. Parte destes cursos, especialmente os dirigidos aos iniciantes, é gratuita.

Acesse:

cursos gratis online

O que estudar?

Os interessados em ampliar suas capacidades e qualificações encontram uma infinidade de cursos gratuitos online. Jovens em busca do primeiro emprego podem estudar atividades administrativas (DP, contabilidade, atendimento ao público, telemarketing, etc.).

Os desempregados e as pessoas que querem se reposicionar no mercado de trabalho têm muitas opções, de mecânica automotiva a publicidade e propaganda, de informática a idiomas.

Quem quer apenas desenvolver um hobby pode se aprimorar em culinária, corte e costura, artesanato, pintura em tela ou tecido, psicologia infantil, estética (maquiagem, cortes e penteados, massagens, limpeza facial, etc.). o importante é encontrar uma boa escola virtual, conferir depoimentos de ex-alunos e verificar eventuais reclamações em sites de serviços de defesa do consumidor.

fazer cursos grátis

Cursos de Empreendedorismo Grátis

O SEBRAE – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – oferece mais de 30 cursos gratuitos online para os empreendedores que decidem deixar o emprego remunerado com carteira assinada para dedicar-se a uma atividade, seja em uma pequena empresa, seja como microempreendedor individual.

+ Acesse: https://ead.sebrae.com.br/cursos

Participar destas atividades é muito importante para garantir a saúde financeira das empresas. De acordo com um estudo do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) publicado no início de 2016, mais da metade (52,5%) das organizações que abriram as portas em 2009 encerraram os negócios nos primeiros quatro anos.

Os cursos gratuitos online do SEBRAE abrangem diversas áreas: aprender a empreender, atendimento ao cliente, análise e planejamento financeiro, formação do preço de venda, gestão, internet para pequenos negócios, organização visual da loja, procedimentos para exportação e controle do dinheiro, entre outras.

Como Fazer Feijão – Receita Fácil, Rápida e Caseira

Esta é uma receita para iniciantes na cozinha. Aprenda como fazer feijão.

Não é uma tarefa fácil ensinar uma receita de como fazer feijão. Uma das “preferências nacionais”, a leguminosa é preparada de formas diferentes em cada canto do Brasil. Apenas para fazer uma ideia, o feijão carioquinha (ou mulatinho), o mais vendido em São Paulo, é quase desconhecido pelos cariocas, que preferem “o preto que satisfaz”, muito comum nas feijoadas.

Além disto, os grãos são vendidos em tamanhos diferentes, fato que altera o tempo de cozimento, o que também ocorre com o tempo de permanência nos armazéns e supermercados. O feijão jalo, por exemplo, tem o dobro do tamanho de um grão roxo.

tipos de feijão

Quais os Tipos de Feijão

Ao todo, os terráqueos consomem 14 espécies de feijão, além dos subtipos. Existem relatos sobre o uso dos grãos pelo menos desde 1.000 anos antes de Cristo. Originário do Oriente Médio, ele já era frequente na mesa dos egípcios antigos e dos babilônios.

Os tipos são os seguintes: azuki (muito usado na gastronomia oriental, inclusive para doces), branco (que retarda a absorção dos açúcares e ajuda a emagrecer), bolinha (arredondado, muito usado em sopas), carioca (ou chili, que rende bom caldo), fradinho (comum na cozinha baiana, por influência das tradições africanas), jalo (especial para tutus, virados, saladas e sopas), jalo roxo (maior que o jalo comum, mais usado em Minas Gerais e no Centro-Oeste) e preto (além da popular feijoada, ele está presente na gastronomia mexicana).

Além destes, há o feijão rajado (grãos graúdos de cor rosada, que também rende bons caldos), rosinha (de grãos pequenos), verde (mais consumido no Nordeste), roxinho (famoso entre São Paulo e Minas Gerais) e vermelho (bastante encorpado apesar dos grãos miúdos, ótimo para ensopados com carne).

fazer feijão com essa receita simples

Como fazer um feijão delicioso

Não existe segredo para fazer feijão. Basta mergulhar os grãos em água fervente (para um quilo de feijão, é necessário 1,5 litro de água), sem necessidade de nenhum tempero, a não ser, talvez, uma folha de louro. Os feijões mais duros demandam mais tempo para cozinhar e, em algumas situações, precisam passar pela panela de pressão por mais de 40 minutos depois da fervura (quando a panela começa a “apitar”).

Algumas dicas importantes: o fato de não incluir temperos reduz o tempo de cozimento. Muitas pessoas, no entanto, gostam de sentir “gosto de carne” no feijão. Neste caso, a linguiça, o paio ou o bacon devem ir para a panela logo no início do preparo. Os embutidos podem ser frito anteriormente, para reduzir a quantidade de gordura na refeição.

Depois de cozido (basta firmar um garfo sobre os grãos para verificar a consistência), é importante espremer o feijão por alguns instantes (algumas garfadas) e manter o alimento sobre o fogo por mais alguns momentos, para garantir um caldo engrossado. Feito isto, chega a hora de temperar: o alho frito prolonga o tempo de validade, mas a cebola tem preferência entre os brasileiros.

Como temperar o feijão (alho e cebola)

como temperar feijão passo a passo

A regra do sal é a seguinte: para 500 gramas de feijão, é necessário adicionar uma colher rasa (chá) de sal. Quem gosta de especiarias pode incluir cebolinha, sálvia, orégano ou manjericão micropicados. Isto permite a redução da adição de sal, que pode até ser eliminada.

Não se esqueça: as melhores marcas disponíveis no mercado já vêm selecionadas, mas nunca é demais espalhar o feijão em uma superfície lisa, para eliminar cascas e insujidades. Esta providência é ainda mais importante para quem compra os grãos a granel.

2 Receitas de Feijão super simples

Como Fazer para Recuperar o Namorado ou a Namorada

Encontrar a alma gêmea não é fácil. Perdê-la, menos ainda. Veja como fazer para recuperar o namorado.

O primeiro encontro foi mágico: amor à primeira vista (se é que isto existe). O casal vive momentos alegres, os dois passam juntos o tempo todo, os momentos se tornam cada vez mais intensos. Certo dia, porém, a paixão esfria, as brigas se tornam frequentes, o rompimento se torna inevitável. Mas, como mudar este final triste?

Como fazer para recuperar o namorado(a)

recuperar o namorado

O primeiro passo é curtir o luto. Sentimentos como decepção, tristeza, indignação, raiva se sucedem, até que se acende uma luz no final do túnel: a esperança de recuperar o namorado, este sonho que, por alguns momentos, se tornou um pesadelo.

Recuperar o namorado não é uma tarefa fácil, especialmente se os sentimentos dele se esfriaram. A primeira “tentação” a ser evitada é acreditar que todos os erros são da jovem enamorada: em um relacionamento, com raras exceções, culpas e méritos devem ser divididos entre os dois. É preciso repensar os erros, perseguir os objetivos, corrigir os erros e restabelecer o namoro.

O afastamento

Ninguém sente falta de um namorado que está sempre disponível. Mesmo os casados precisam manter certo distanciamento, uma aura de mistério, para garantir o “amor no ar”. Principalmente quando as coisas não terminaram da melhor maneira, é necessário se afastar, para que o ex sinta falta e também para que as brigas e discussões não ressurjam – e elas sempre ressurgem com mais força.

Quando um namoro termina mal, a simples presença do ex já é um fator negativo: encontrar o(a) namorado(a) em uma festa, mesmo que a certa distância, já é motivo para querer sumir. Vale lembrar que pessoas grudentas são exatamente aquelas que queremos ver pelas costas e os submissos só acendem nossos piores instintos.

É fundamental não procurar o namorado, ao menos nos primeiros dias depois do rompimento. Além de não vê-lo, tentar saber como ele está ou mandar recados – ou pior, indiretas – só piora a situação. Caso você encontre um amigo em comum, finja que está tudo bem. Isto deixará o ex inseguro, ou pelo menos com uma pulga atrás da orelha.

reconquistar a ex namorada

Beleza é fundamental

O poeta Vinícius de Morais decretou: “desculpem-me as feias, mas beleza é fundamental”. Está certo que o ditado popular afirma que “beleza não se põe à mesa” (em Portugal, “beleza e formosura não dão pão, nem fartura”).

Outro poeta, no entanto, cantou: “olhos nos olhos, quero ver o que você diz, quero ver como suporta me ver tão feliz”. São versos de “Olhos nos Olhos”, de Chico Buarque. A tranquilidade e a demonstração de que a vida continua incomodam o ex, que pode começar a perceber que perdeu alguém muito importante para a vida.

Portanto, a regra básica é estar sempre bonita e alegre. Nada de desleixar na roupa ou na maquiagem. Você quer ser desejada, não é? Então, deixe as lágrimas para o travesseiro, no escuro do quarto. Como dizem os gays, “força na peruca”.

Se encontrar o namorado por acaso, seja gentil, sorria, pergunte da mãe, do cachorrinho, do treino da academia, qualquer assunto neutro. Para recuperar o namorado, é preciso demonstrar que consegue viver sem ele – mesmo que seja muito melhor ter esta companhia especial. Se não encontrá-lo, tenha certeza de que as notícias chegarão até ele com muita rapidez.

recuperar o ex namorado

Não corra atrás

Não é preciso fazer um ar de “tô nem aí”, mas mendigar atenção e afeto só fortalece o ego do namorado: “ela precisa de mim”. Como todos sabem, homens são de Marte. Isto significa que o sexo forte é belicoso e gosta muito de submeter as suas presas.

Tentativas de recuperar o namorado quase sempre são irracionais e, via de regra, provocam resultados inversos aos do que se pretende. Correr atrás, chorar, lamentar-se com as amigas (às vezes, nem tão amigas assim) só fazem afastar ainda mais o ex. Além disto, estas atitudes demonstram fraqueza e uma confissão plena e cabal de que todos os erros são seus.

Esteja linda, leve e solta. A independência torna você mais sensual e desejável. E, caso não consiga recuperar o namorado, outras almas gêmeas (temos muitas, na verdade) começarão a olhar para você de uma forma diferente. A vida continua.