Como Fazer Coxinhas para Festas: receita para renda extra!

A coxinha é um dos salgados obrigatórios nas festas. Confira como fazer.

Pode parecer difícil para os iniciantes, mas fazer cozinhas para festas não é nenhum bicho de sete cabeças. Com alguma habilidade de forno e fogão, é possível fazer bonitos nos encontros com familiares e amigos. Os ingredientes são simples, mas podem ser incrementados com outros produtos, para realçar o sabor dos salgadinhos.

coxinhas de festa

Ingredientes para fazer coxinhas de festa

Para fazer coxinhas de frango para festas, você vai precisar do seguinte:

  • um peito de frango
  • quatro cubos de caldo de galinha
  • três batatas médias
  • três colheres (sopa) de óleo
  • uma cebola média
  • três xícaras (chá) de farinha de trigo
  • quatro ovos
  • meia xícara de salsa picada
  • sal e pimenta-do-reino a gosto
  • farinha de rosca para empanar

Os cubos de caldo de galinha podem ser substituídos pela água do cozimento da ave, com cuidado para não deixar a massa muito salgada. Quem preferir, pode substituir a salsinha por coentro ou cebolinha.

Modo de preparo

Cozinhe as batatas e esprema-as. Em uma panela grande, coloque o purê com a água que restou do cozimento, deixe levantar fervura e misture a farinha de trigo de uma só vez. O sabor das batatas pode ser realçado com três colheres (sopa) de leite ou creme de leite e uma colher (sopa) de manteiga ou margarina sem sal.

Não pare de mexer até que a massa comece a se desprender do fundo da panela. Em seguida, coloque a mistura em uma tigela, espere esfriar e comece a modelar as coxinhas para festas. o recheio é o frango desfiado, misturado com a cebola, os cubos de caldo e a salsinha.

Uma vez que os salgadinhos estejam modelados (as primeiras experiências podem ser difíceis; comece preparando as coxinhas para o chá da tarde), passe-os nos ovos batidos e em seguida na farinha de rosca. Em seguida, é só fritar em óleo quente.

Para congelar, basta usar uma forma refratária com tampa e manter as coxinhas um pouco afastadas umas das outras. Em um freezer fechado, elas duram até seis meses, mas não podem ser retiradas e recongeladas, porque perdem o sabor.

coxinhas para festa

Melhorando a receita para ganhar clientes

As coxinhas para festas podem ser recheadas também com bacon frito picado, pedacinhos de queijo branco (frescal ou padrão, ricota, cottage, etc.). Alguns cremes podem entrar na receita, como o de espinafre (neste caso, retire a salsinha do preparo).

Especialmente para coquetéis e festas infantis, uma boa alternativa é preparar minicoxinhas. Os ingredientes são os seguintes:

  • um quilo de farinha de trigo
  • um litro e meio de água
  • dois cubos de caldo de galinha
  • sal e pimenta-do-reino a gosto
  • dois peitos de frango
  • um tomate (retire a pele e as sementes)
  • uma cebola picada
  • salsa a gosto
  • meia colher (sobremesa) de colorau ou páprica doce
  • dois ovos
  • óleo vegetal
  • farinha de rosca para empanar

Em uma panela grande, coloque a água, os cubos de galinha e os peitos de frango. Cozinhe em fogo alto e reserve.coxinhas

Depois que os peitos estiverem cozidos, utilize a água para dissolver lentamente a farinha de trigo, aumente o fogo e mexa sem parar até que a massa comece a se despregar do fundo da panela. Coloque-a em uma superfície untada com óleo, para não grudar. Espere esfriar para começar a modelar as mini coxinhas.

Em outra panela, coloque a cebola e o tomate e espere que eles murchem (ou chorem) por alguns minutos. Junte os peitos desfiados, colorau, sal, pimenta-do-reino e salsinha, que pode ser substituída por coentro ou cebolinha.

Espere o recheio apurar os sabores e deixe que ele esfrie. Comece a modelar as minicoxinhas. Unte as mãos com um pouco de óleo, manteiga ou margarina, pegue um pouco da massa e prepare o formato. Em seguida, coloque o peito de frango e feche os salgadinhos.

Quando estiverem prontos, coloque óleo em uma frigideira em fogo alto, passe as coxinhas no ovo e na farinha de rosca. Agora, é só fritar, deixar escorrer em papel absorvente e saborear. O ponto certo é quando o empanado fica dourado.

Como Fazer Churros recheados e deliciosos, receita fácil!

Churros são doces de origem ibérica, muito populares nos países latino-americanos. Veja como fazer churros.

O doce é muito simples. Os churros são feitos com massa-base de água e farinha de trigo, modelada em formato cilíndrico e frito em óleo, por imersão. Eles podem ser encontrados, na América, desde o México até a Argentina. Nestes países, no entanto, geralmente são vendidos sem nenhum recheio.

No Brasil, porém, em que a guloseima desembarcou “salgada”, os churros preferidos são os recheados com creme de chocolate e leite condensado, com ou sem a adição de frutas. É muito fácil encontrar churros pelas ruas da cidade, mas fazer em casa confere um toque todo especial.

churros como fazer

Como Fazer Churros?

Para fazer churros, é necessário uma máquina especial. Os equipamentos profissionais, usados em lanchonetes e food trucks, chegam a custar mais de R$ 2.000.

Para fazer churros em casa, é possível encontrar máquinas a partir de R$ 60. Elas são semelhantes a um saco de confeiteiro: basta colocar a massa de um lado e o doce sai no formato predileto do outro. Muitas lojas virtuais oferecem diversas marcas, mas é necessário pesquisar a idoneidade das empresas – tanto as fabricantes quanto as que comercializam.

Ingredientes para fazer churros

Para fazer churros, você vai precisar de:

  • uma xícara (chá) e meia de leite
  • meia xícara (chá) de água
  • duas colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • duas xícaras (chá) de farinha de trigo
  • uma colher rasa (café) de sal
  • óleo para fritar
  • canela e açúcar para polvilhar

Além destes ingredientes, é necessário pensar no recheio. Os churros podem ser recheados apenas com doce de leite ou creme de chocolate.

Para incrementar os churros, contudo, uma boa opção é o brigadeiro de colher. Para prepará-los, você vai precisar de:

  • uma lata de leite condensado
  • uma colher (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
  • 200 ml (uma caixa pequena) de creme de leite
  • duas colheres (sopa) de achocolatado
  • uma barra (150 gramas) de chocolate meio amargo

como fazer churros

Modo de preparo

A massa é bastante simples. Basta levar ao fogo brando a água, a manteiga, o sal e o açúcar, até que a manteiga esteja totalmente derretida.

Adicione a farinha de trigo aos poucos, sempre misturando, para não empelotar. Cozinhe a massa dos churros por três minutos aproximadamente. Retire a mistura do fogo, espere amornar e amasse um pouco, como se estivesse sovando massa de pão.

Modele os churros e frite os doces em óleo quente (quem não tem a máquina pode usar um saco de confeiteiro com bico proporcional ao tamanho desejado dos doces – os minichurros fazem sucesso em festas infantis). Depois de prontos, coloque-os sobre um refratário forrado com papel absorvente, para retirar o excesso de gordura. Faça um furo no meio da massa (no sentido longitudinal) e introduza o recheio.

churros

O brigadeiro de colher

Coloque o leite condensado, o creme de leite e o achocolatado em uma panela. Se quiser usar chocolate em barra, derreta-as no forno micro-ondas ou em banho-maria.

Leve a mistura ao fogo brando, mexendo sempre até chegar ao ponto de fervura. O ponto ideal é mais cremoso do que o do brigadeiro clássico: a cobertura deve escorrer da colher. Desligue o fogo e, se quiser, incremente com cereja, morango, creme de avelã, cenoura – tudo o que a imaginação desejar.

Antes de rechear, espere a mistura esfriar. Depois disto, basta servir para a família e os amigos. Lembre-se de comer com moderação, pois os churros são doces fritos em óleo vegetal e, portanto, muito calóricos.

Como Fazer Massa de Pizza – Receita fácil de fazer, confira

Uma das preferências nacionais, a pizza chegou aqui com os imigrantes italianos. Veja como fazer a massa.

Marca registrada da Itália, a pizza nasceu muito antes. Há seis mil anos, os egípcios já se deliciavam com a massa de cereais. Os fenícios divulgaram a iguaria por todo o Mediterrâneo. No sul da Itália, a pizza chegou como uma forma barata de alimentar os moradores carentes. Em Nápoles, a pizza ganhou o formato redondo. A receita da massa mudou muito pouco nos últimos 130 anos.

No século XIX, no entanto, o padeiro Rafael Espósito (considerado o primeiro pizzaiolo) decidiu homenagear os reis italianos com uma receita especial: uma pizza nas cores do reino, recoberta com mozarela, tomate e manjericão (branco, vermelho e verde). O nome da iguaria: Margherita, que rapidamente conquistou fama mundial.

massa de pizza como fazer

Como Fazer Massa de Pizza

Pedir pizza nos fins de semana já é tradição em várias regiões do país. No entanto, além de degustar a iguaria, fazer a massa em casa pode ser uma experiência divertida para toda a família.

Esta receita rende três a quatro pizzas e você vai precisar de:

  • 1,5 quilo de farinha de trigo
  • um ovo
  • uma xícara (chá) de leite morno
  • uma xícara (chá) de água morna
  • uma colher (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
  • oito colheres (sopa) de azeite
  • um tablete (60 gramas) de fermento biológico
  • duas colheres (café) de sal
  • duas colheres (café) de açúcar

Observações

A farinha refinada pode ser substituída por farinha integral.

As quantidades de sal, açúcar e azeite variam de acordo com o paladar do cozinheiro e da família.

Modo de preparo da massa de pizza

Fazer massa de pizza requer mais paciência do que habilidade. É necessário seguir “o tempo da massa”.

Coloque o leite e a massa em uma tigela e acrescente o fermento picado, misturando até que se dissolva completamente.

Adicione o ovo, o sal e o açúcar e continue misturando. Por fim, coloque o azeite e a manteiga.

Chega a hora de pôr a mão na massa. Comece a acrescentar lentamente a farinha de trigo, misturando a massa de pizza com as mãos (salpique as mãos com farinha, para facilitar o trabalho).

Inicialmente, a massa fica grudenta, prendendo-se nas mãos. O acréscimo de farinha, no entanto, elimina “a meleca” gradualmente, até que surja uma mistura uniforme.

Coloque a massa em um recipiente e cubra-a com um pano de prato limpo. A massa de pizza precisa descansar por uma hora, para crescer e agregar os ingredientes.

Com a massa pronta e descansada, comece a esticar algumas porções sobre uma superfície enfarinhada. É possível obter o formato redondo apenas com o manuseio, mas os iniciantes podem abrir a massa e usar a própria forma para recortá-la.

A espessura fica “a gosto do freguês”. Em geral, a massa de pizza deve ser pré-assada (por 15 minutos) com menos de um dedo. Os discos podem ser feitos antecipadamente, deixando apenas a cobertura para a hora da refeição.

Como Fazer Bolinho de Arroz – Receita Simples e Fácil

Esta é uma boa forma de aproveitamento dos restos de comida. Aprenda a fazer bolinho de arroz.

O bolinho de arroz é uma presença constante e bastante antiga nas refeições de diversas partes do mundo. O grão está presente na maioria das mesas (no Brasil, é difícil encontrar quem dispense um prato de arroz com feijão).

É possível fazer bolinho de arroz, evidentemente, com arroz fresco e recém-cozido. No entanto, como sempre sobra um pouco dos grãos no fundo da panela, é possível utilizá-los. Afinal, eles já estão prontos, temperados, representam economia e ajudam a reduzir o desperdício.

bolinho de arroz

Receita de Bolinho de Arroz

Bolinho de arroz tradicional

Você vai precisar de:

  • duas xícaras (chá) de arroz cozido
  • dois ovos inteiros
  • meia xícara (chá) de leite
  • farinha de trigo até dar ponto
  • uma cebola média picada
  • meia xícara (chá) de cebolinha
  • sal a gosto
  • queijo ralado a gosto

O queijo ralado é opcional, utilizado para quando o bolinho de arroz for feito para consumo imediato. Do contrário, o queijo deixa o salgadinho com textura “borrachuda”.

“Farinha até dar ponto” significa deixar a massa uniforme (os grãos de arroz ficam ressaltados), incorporando todos os ingredientes. O “ponto” permite retirar a massa em colheradas, que podem ser modeladas com os dedos.

Como Fazer Bolinho de Arroz

1- Em uma tigela, misture todos os ingredientes. A farinha de trigo entra por último.

2- Misture vigorosamente, certificando-se de que não fiquem bolotas de arroz ou de farinha.

3- Aqueça o óleo vegetal de sua preferência e comece a colocar colheradas de massa para fritar o bolinho de arroz. O salgadinho deve ser virado enquanto está mergulhado no óleo fervente, para ser frito uniformemente, e retirado quando adquirir uma cor dourada.

4- Retire os bolinhos de arroz da frigideira e coloque-os em uma travessa forrada com papel absorvente, para eliminar o excesso de óleo. Sirva acompanhado por legumes no vapor e carne grelhada (filés de carne bovina, peito de frango ou peixe).

como fazer bolinho de arroz

Variações de bolinhos de arroz

O bolinho de arroz pode ser saudável, uma boa notícia para quem quer (ou precisa) eliminar o excesso de frituras na dieta. Para tanto, a massa precisa ficar mais consistente.

Fazer bolinho de arroz assado também requer fermento químico em pó (meia colher de chá é suficiente para esta receita). Unte uma assadeira com óleo, pré-aqueça o forno a 180°C e coloque os bolinhos para assar durante 20 minutos, ou até que eles estejam dourados.

O bolinho de arroz, seja frito, seja assado, pode ganhar sabor e aroma mais sofisticados. A iguaria pode ser recheada com queijo (experimente utilizar dois tipos, como mozarela picada e parmesão ralado) ou tomate picado e temperado com orégano, sálvia ou manjericão (o tomate precisa ser frito previamente, porque a fruta junta muita água).

O bolinho de arroz aceita vários tipos de recheio (os sabores mais agradáveis são encontrados com o método da tentativa e erro). Basta furar os bolinhos modelados com o cabo de uma colher de café, introduzir o recheio e apertar a abertura.

Como Fazer Feijão – Receita Fácil, Rápida e Caseira

Esta é uma receita para iniciantes na cozinha. Aprenda como fazer feijão.

Não é uma tarefa fácil ensinar uma receita de como fazer feijão. Uma das “preferências nacionais”, a leguminosa é preparada de formas diferentes em cada canto do Brasil. Apenas para fazer uma ideia, o feijão carioquinha (ou mulatinho), o mais vendido em São Paulo, é quase desconhecido pelos cariocas, que preferem “o preto que satisfaz”, muito comum nas feijoadas.

Além disto, os grãos são vendidos em tamanhos diferentes, fato que altera o tempo de cozimento, o que também ocorre com o tempo de permanência nos armazéns e supermercados. O feijão jalo, por exemplo, tem o dobro do tamanho de um grão roxo.

tipos de feijão

Quais os Tipos de Feijão

Ao todo, os terráqueos consomem 14 espécies de feijão, além dos subtipos. Existem relatos sobre o uso dos grãos pelo menos desde 1.000 anos antes de Cristo. Originário do Oriente Médio, ele já era frequente na mesa dos egípcios antigos e dos babilônios.

Os tipos são os seguintes: azuki (muito usado na gastronomia oriental, inclusive para doces), branco (que retarda a absorção dos açúcares e ajuda a emagrecer), bolinha (arredondado, muito usado em sopas), carioca (ou chili, que rende bom caldo), fradinho (comum na cozinha baiana, por influência das tradições africanas), jalo (especial para tutus, virados, saladas e sopas), jalo roxo (maior que o jalo comum, mais usado em Minas Gerais e no Centro-Oeste) e preto (além da popular feijoada, ele está presente na gastronomia mexicana).

Além destes, há o feijão rajado (grãos graúdos de cor rosada, que também rende bons caldos), rosinha (de grãos pequenos), verde (mais consumido no Nordeste), roxinho (famoso entre São Paulo e Minas Gerais) e vermelho (bastante encorpado apesar dos grãos miúdos, ótimo para ensopados com carne).

fazer feijão com essa receita simples

Como fazer um feijão delicioso

Não existe segredo para fazer feijão. Basta mergulhar os grãos em água fervente (para um quilo de feijão, é necessário 1,5 litro de água), sem necessidade de nenhum tempero, a não ser, talvez, uma folha de louro. Os feijões mais duros demandam mais tempo para cozinhar e, em algumas situações, precisam passar pela panela de pressão por mais de 40 minutos depois da fervura (quando a panela começa a “apitar”).

Algumas dicas importantes: o fato de não incluir temperos reduz o tempo de cozimento. Muitas pessoas, no entanto, gostam de sentir “gosto de carne” no feijão. Neste caso, a linguiça, o paio ou o bacon devem ir para a panela logo no início do preparo. Os embutidos podem ser frito anteriormente, para reduzir a quantidade de gordura na refeição.

Depois de cozido (basta firmar um garfo sobre os grãos para verificar a consistência), é importante espremer o feijão por alguns instantes (algumas garfadas) e manter o alimento sobre o fogo por mais alguns momentos, para garantir um caldo engrossado. Feito isto, chega a hora de temperar: o alho frito prolonga o tempo de validade, mas a cebola tem preferência entre os brasileiros.

Como temperar o feijão (alho e cebola)

como temperar feijão passo a passo

A regra do sal é a seguinte: para 500 gramas de feijão, é necessário adicionar uma colher rasa (chá) de sal. Quem gosta de especiarias pode incluir cebolinha, sálvia, orégano ou manjericão micropicados. Isto permite a redução da adição de sal, que pode até ser eliminada.

Não se esqueça: as melhores marcas disponíveis no mercado já vêm selecionadas, mas nunca é demais espalhar o feijão em uma superfície lisa, para eliminar cascas e insujidades. Esta providência é ainda mais importante para quem compra os grãos a granel.

2 Receitas de Feijão super simples

Como Fazer Carne Moída – Receita Simples, Rápida e Fácil

A carne moída acompanha o homem há milênios. Confira como fazer.

Carne moída é calórica?

Cada 100 gramas de carne moída cozida fornecem 332 calorias, 30 gramas de gorduras totais), 78 miligramas de colesterol, 67 gramas de sódio, 218 miligramas de potássio, 14 gramas de proteínas, além das vitaminas A, C, B6, B12, cálcio, magnésio e ferro. Servida com vegetais, torna-se uma refeição bastante rica.

Como surgiu a carne moída?

A carne moída surgiu com os cavaleiros das estepes da Eurásia, que carregavam pedaços de carne e cebolas para ter alimento durante as suas caçadas e batalhas. Ao cavalgar, os ingredientes iam sendo gradualmente triturados. Em geral, a iguaria era ingerida crua: esta é a origem do steak tartar.

carne moída como fazer

Como Fazer Carne Moída

Fazer carne moída não tem muitos segredos, mas, com algumas dicas, o prato pode se tornar ainda mais saboroso. A carne moída também pode ser utilizada como ingrediente para molhos, tortas, bolinhos, quibes, croquetes, esfihas e uma infinidade de quitutes salgados.

O ponto principal é a qualidade da carne adquirida. Não é necessário comprar cortes nobre, como filé mignon ou contrafilé. Um pedaço de coxão duro, coxão mole ou patinho são ideais. A carne deve ser moída duas vezes.

Os ingredientes para fazer carne moída deliciosa

  • um quilo de carne moída de primeira
  • duas cebolas médias picadas
  • três dentes de alho amassados
  • uma folha inteira de louro
  • sal e azeite a gosto

A receita pode ser incrementada com molho inglês (duas colheres de sopa não muito cheias), tomates picados (sem pele nem sementes), cheiro verde, manjericão (acrescentados no fim do cozimento), azeitonas sem caroço, pimentão cortado em tiras, etc. Para aproveitar melhor a polpa dos tomates, passe-os em um escorredor fino ou no ralador. Lembre-se: pimentões e azeitonas “desaparecem” se passarem do ponto.

Um refogado de carne moída com batatas e cenouras é uma refeição simples e fácil de fazer. As batatas devem ser acrescentadas na metade do cozimento e as cenouras, no final, para não perderem a consistência. Outra opção é servir a carne com arroz e feijão, uma das preferências nacionais.

Uma dica para descascar o alho: em uma superfície lisa, esmague os dentes com uma faca de cozinha e a pele sairá com facilidade. Para amenizar o cheiro de alho e cebola nas mãos, basta lavá-las com vinagre e enxaguá-las em água corrente.

carne moída

Modo de preparo para fazer carne moída fácil

Tempere a carne moída crua com o alho e o molho inglês, se decidir usar este ingrediente. Deixe descansar por 20 minutos. Enquanto isto, aproveite para picar a cebola e o tomate.

Aqueça uma panela e junte o azeite, a manteiga, o louro e a cebola. Quando a cebola estiver dourada (ela murcha e “chora” nos primeiros minutos; deixe que a mistura perca um pouco de água). em seguida, acrescente a carne moída e misture tudo.

Refogar e fritar a carne moída requer cerca de 15 minutos. A carne também junta água, que deve evaporar completamente. Experimente e, se necessário, adicione água e tampe a panela, para deixar a carne mais macia. Se necessário, repita a operação.

Acrescente o sal, desligue o fogo e deixe a panela por alguns minutos. A carne moída está pronta para ser servida ou empregada em outras receitas.

Como Fazer Pudim de Leite Condensado perfeito, receita fácil!

É uma das sobremesas mais tradicionais na mesa dos brasileiros. Aprenda a fazer pudim em casa.

A receita mais simples para fazer pudim é comprar as misturas prontas no supermercado. São diversas marcas que oferecem muitos sabores, para ninguém ficar enjoado da sobremesa.

Mas mesmo com toda a praticidade da culinária atual, é possível incrementar o “pudim de caixinha”. Basta acrescentar meio litro de leite (conforme explicado na embalagem), três xícaras (chá) de açúcar e 100 ml de água quente. Os sabores mais indicados são coco, chocolate e baunilha.

O modo de preparo é simples. Basta colocar o leite e a mistura para pudim em uma panela (em fogo brando) e mexer até obter uma textura de mingau. Deixe esfriar.

Em outra panela, derreta o açúcar até o ponto de caramelo e acrescente a água quente, misturando até que as bolotas de açúcar estejam totalmente dissolvidas. Em um refratário, coloque a mistura para pudim com o leite e despeje o caramelo por cima. A receita pode ser servida com todos os ingredientes misturados ou com o caramelo servindo de cobertura. Leve à geladeira, deixe esfriar e adquirir consistência cremosa.

como fazer pudim

Como Fazer Pudim de Leite Condensado

Esta também é uma receita fácil e gostosa. Os ingredientes são os seguintes:

  • uma lata de leite condensado
  • a mesma medida de leite
  • quatro ovos (gema e clara)

Para a cobertura, você vai precisar de duas xícaras (chá) de açúcar e uma xícara (chá) de água quente. Em uma panela, misture a água e o açúcar até formar uma calda. Unte uma forma com esta mistura e reserve (não leve à geladeira, para não cristalizar o caramelo).

Bata os ingredientes do pudim de leite no liquidificador, despeje na forma caramelizada (com furo central) e leve para cozinhar em banho-maria por 40 minutos. Desenforme a sobremesa, deixe por alguns minutos na geladeira (nas prateleiras inferiores) e sirva.

pudim de leite condensado

Foto de pudim de leite condensado, delicioso né?

Pudim de pão, você conhece?

Esta é uma receita bastante conhecida. Seu principal ingrediente são pães amanhecidos. Você vai precisar de:

  • quatro pães “dormidos” com miolo e casca
  • 500 ml de leite
  • três ovos
  • uma colher (sopa, rasa) de amido de milho
  • duas xícaras de (chá) de açúcar
  • uma colher (café) de essência de baunilha (ou outra de sua preferência)

Para fazer a cobertura de caramelo, são necessárias oito colheres (sopa de açúcar) e uma xícara (chá) de água quente. Basta misturar os dois ingredientes e levar ao fogo até adquirir consistência cremosa e cor dourada.

Todos os ingredientes devem ser batidos no liquidificador, despeje a massa em uma forma caramelizada (com furo central) e leve para cozinhar em banho-maria ou no forno. O tempo de cozimento varia entre 90 e 120 minutos. Para saber se o pudim de pão está no ponto (ele precisa ficar bem consistente), basta furar com um garfo, que deve sair seco da forma.

Uma boa dica para tornar esta receita mais bonita e apetitosa é decorar o pudim com frutas vermelhas (morango, cereja, framboesa, amora) ou em calda (pêssego, figo, etc.). As frutas devem ser acrescentadas apenas depois que o pudim estiver frio.

Como Fazer Picolé em Casa para Vender e Faturar um Extra

Quer complementar a renda mensal ou simplesmente investir em um empreendimento de baixo custo e com bom potencial lucrativo? Que tal fazer picolé caseiro para vender? Esta iguaria é altamente consumida pelos brasileiros durante o verão, pois além de ser gostosa e ser encontrada em uma grande variedade de sabores também ajuda a refrescar nos dias de alta temperatura.

Investir na produção de picolé em casa para vender é um negócio vantajoso, pois carece de matéria-prima relativamente barata e trata-se de um produto com bastante demanda. Para fazer sucesso nessa área é preciso fazer picolés saborosos para agradar a todos os paladares. Saiba abaixo como fazer picolé caseiro para vender.

picolé caseiro

Como Fazer Picolé de Fruta Para Vender

Os picolés de frutas são deliciosos, saudáveis e refrescantes, estando entre os mais pedidos em qualquer região do Brasil. Para fazer esta receita é bem simples, veja como fazer picolé de fruta para vender:

Ingredientes

  • – ½ colher (sopa) de liga neutra;
  • – 500 ml de água bem gelada;
  • – 500 ml de suco de fruta concentrado com açúcar;
  • – Pedaços da fruta escolhida.

Materiais:

  • – 1 picoleteira;
  • – Palitos de picolé;
  • – Embalagens para picolé.

Modo de Preparo do Picolé de Fruta

Para fazer picolé de fruta para vender, comece colocando todos os ingredientes no liquidificador, exceto os pedaços de frutas, e bata por aproximadamente 3 minutos. Na sequência, coloque os pedaços de frutas dentro das forminhas da picoleteira e encaixe os palitos. Leve o picolé ao freezer e deixe congelador por até 12 horas. Após este período é só desenformar e embalar os picolés.

picolé de nutella

Como Fazer Picolé de Leite para Vender

O picolé feito à base de leite é mais cremoso e é uma ótima opção para os clientes que preferem um sorvete mais adocicado. Veja como fazer o picolé de leite para vender:

Ingredientes:

  • – 1/2 colher (sopa) de liga neutra;
  • – ½ litro de leite integral ou semidesnatado gelado;
  • – ½ xícara de leite em pó integral ou desnatado;
  • – 1/3 xícara de adoçante em pó ou açúcar;
  • – ½ xícara de creme de leite;
  • – 1 pacote de polpa de fruta congelada.

Materiais:

  • – 1 picoleteira;
  • – Palitos de picolé;
  • – Embalagens de picolé.

Modo de Preparo do Picolé de Leite:

Para fazer o picolé de leite para vender, prepare e coloque todos os ingredientes no liquidificador, batendo-os por 3 minutos até formar uma mistura cremosa. Na próxima etapa, coloque o líquido na picoleteira e encaixe os palitos. Leve os picolés para o freezer e deixe congelar por 12 horas. Após este prazo retire do freezer, desenforme os picolés e coloque-os na embalagem.

picolé de morango com leite condensado

Como Fazer Picolé de Morango Recheado com Leite Condensado

Nos últimos anos, a paleta mexicana tornou-se muito famosa no Brasil, conquistando o paladar das pessoas que preferem um picolé recheado e mais encorpado. Você quer oferecer um produto diferenciado para os seus consumidores? Veja a seguir como fazer picolé de morango recheado com leite condensado.

Ingredientes:

  • – 350 gramas de morangos limpos;
  • – 1 colher (sopa) de açúcar confeiteiro;
  • – Suco de limão;
  • – ½ xícara de água gelada;
  • – 1 lata de leite condensado.

Materiais:

  • – 32 copos descartáveis de 50 ml;
  • – 4 copos descartáveis de 180 ml;
  • – Papel filme:
  • – Palitos de picolé;
  • – Embalagem para picolé.

Modo de Preparo do Picolé de Morango Recheado Com Leite Condensado:

Pegue o liquidificador e coloque o açúcar, os morangos cortados, o suco de limão e a água. Bata todos os ingredientes por 5 minutos ou até formar uma mistura homogênea. Na próxima etapa, despeje 1/3 do líquido em cada copo descartável de 180 ml e armazene o restante da mistura na geladeira.

Em seguida, selecione 4 copos descartáveis de 50 ml e construa uma pilha, colocando um em cima de cada copo com o líquido e pressione até chegar bem perto do fundo. Isso serve para criar o espaço para o recheio. Embale os copos com o papel filme e leve-os ao freezer, deixando congelar por 1 hora.

Após o tempo determinado, retire os copos do freezer e tire os copos da parte de cima, coloque o leite condensado na cavidade que foi criada. Pegue o líquido armazenado na geladeira e use para preencher o restante do copo.

Leve os copos a geladeira novamente e deixe congelar por 1 hora e encaixe os palitos. Leve ao freezer novamente espere congelar por 5 horas. Faça o mesmo procedimento com o restante dos copos.

Por fim, embale os picolés.

Como Fazer Arroz Integral soltinho no ponto certo, receita fácil

Alimentos naturais estão cada vez mais presentes na mesa dos brasileiros. Veja como incluir o arroz integral na dieta.

O arroz integral fornece mais nutrientes do que o seu “primo” de grãos brancos. O processo de refinamento dos grãos retira as cascas e o endosperma, tecido vegetal rico em amido, celulose, gorduras e proteínas.

Para fazer arroz integral, é preciso ficar atento justamente ao teor de amido (o açúcar dos grãos, bem mais complexo do que o açúcar refinado que usamos no dia a dia). Extremamente nutritivo, ele também é responsável por não empapar o prato. A presença das cascas nos grãos reduz significativamente a perda de açúcar.

arroz integral como fazer

Benefícios do Arroz Integral

O arroz integral é um excelente auxiliar na perda de peso (graças às fibras alimentares), melhora o funcionamento do trato gastrointestinal (as fibras combatem constipações e diarreias), ajuda a regular os níveis de glicose no sangue (o magnésio controla a insulina e é indicado mesmo para os diabéticos), reduz o mau colesterol (LDL), melhorando a saúde do coração.

Além disto, o alimento fortalece os ossos (uma xícara de chá de arroz integral contém 88% do valor diário de manganês). Por fim, este arroz é rico em lignanas, um fitoterápico natural associado à prevenção e ao combate de diversos tipos de câncer: mamas, ovários e próstata.

Como Fazer Arroz Integral

Acertar o ponto do arroz integral é mais fácil do que cozinhar um arroz branco soltinho. É o amido o responsável por esta “proeza”: a redução da liberação no cozimento dificulta bastante que o prato fique com aparência de “Unidos, venceremos”.

Para fazer arroz integral, você vai precisar de:

  • duas xícaras (chá) de arroz integral
  • uma colher (sopa) de azeite
  • meia cebola média
  • três dentes de alho esmagados
  • sal a gosto

A adição da cebola e do sal na receita é opcional. Se o arroz integral for servido com vegetais feitos no vapor, o sal pode ser excluído sem dificuldade.

O azeite pode ser substituído por óleo vegetal de boa qualidade. O óleo de gergelim confere um sabor oriental extra ao arroz integral.

arroz integral

Modo de preparo

O arroz integral leva mais tempo para ser cozido (duas ou três vezes mais do que o grão polido). Uma boa dica é deixar os grãos de molho durante uma noite e utilizar a mesma água para o cozimento. Lembre-se de que o arroz integral comprado a granel deve ser lavado e escorrido antes de começar a ser preparado.

Prepare a cebola e o alho, deixando-os micropicados. O processo pode ser feito no microprocessador, ou com a ajuda de um ralador fino. O importante é que, depois de cozidos, os pedaços desapareçam no meio do arroz integral. Ao usar uma faca afiada e uma tábua de corte, perde-se menos suco destes dois tubérculos.

Refogue o alho e a cebola em uma panela alta, dourando-os e retirando o excesso de água (não deixe que fiquem queimados). Em seguida, acrescente o arroz integral, misturando os ingredientes, para que os sabores sejam incorporados.

Enquanto isto, coloque água para ferver. A proporção é fácil: para cada medida de arroz integral, são necessárias três medidas de água. Para prevenir, mantenha um pouco mais de água fervente, para o caso de os grãos ainda não estarem no ponto depois da evaporação da água.

Derrame a água fervente sobre o arroz integral refogado (não deixe que os grãos fiquem torrados, para não alterar o sabor, nem perder nutrientes). Adicione o sal, espere levantar fervura, baixe o fogo, tampe a panela e aguarde o cozimento, que demora cerca de 30 minutos. Quando estiver quase seco, verifique se o sal acrescentado foi suficiente para a sua receita.

Quando a água tiver evaporado (use um garfo para afastar os grãos e verificar o fundo da panela), experimente a maciez do arroz integral. Se estiver no ponto, desligue o fogo e deixe o alimento descansar por dez minutos. Acrescente o azeite e está pronto para servir.

Como Fazer Paletas Mexicanas com Recheios Deliciosos

As paletas mexicanas são os picolés típicos do país. Confira a receita.

Fazer paletas mexicanas é simples e rápido. A receita é ideal para o verão, tornando os dias mais refrescantes e doces. No Brasil, elas desembarcaram na primavera-verão de 2014/15 e muita gente, para não ter de enfrentar as filas das sorveterias, decidiu pôr as mãos na massa, produzindo a iguaria, que serve como sobremesa ou lanche, na cozinha da própria casa.

paletas mexicanas

Ingredientes para fazer paletas mexicanas

Para fazer paletas mexicanas, o doceiro vai precisar de:

  • 300 gramas de morangos
  • uma colher (sopa) de açúcar de confeiteiro
  • suco de meio limão
  • uma lata de leite condensado

Para a montagem das paletas mexicanas, é necessário ter à mão:

  • copos descartáveis (50 ml, de café, e 180 ml)
  • palitos de picolé de madeira
  • fita adesiva

paleta mexicana morango

Modo de preparo das paletas mexicanas

Bata os morangos no liquidificador e, quando estiverem triturados, acrescente o açúcar de confeiteiro e algumas gotas do suco de limão.

Com os três ingredientes batidos, despeje um pouco da mistura nos copos de 180 ml. Dentro destes copos, já com o primeiro conteúdo das paletas mexicanas, insira copos de 50 ml, para que o picolé se espalhe pelas laterais de todos os copos maiores e o centro permaneça oco.

Leve as paletas mexicanas ao refrigerador por quatro horas. Em seguida, retire, coloque leite condensado a gosto e volte com os picolés ao refrigerador por outras quatro horas. Feito isto, o doce está pronto para ser servido.

paleta mexicana côco

Recheios de paletas mexicanas

Em lugar dos morangos, é possível fazer paletas mexicanas com outros recheios, como goiabada (duas colheres de sopa) e queijo branco fresco (uma xícara de chá). Os ingredientes podem ser acrescidos por um copo americano de leite. O modo de preparo é idêntico e, depois de esperar oito horas, fica pronto o picolé Romeu e Julieta (uma tradicional sobremesa brasileira).

Outra opção são as paletas mexicanas de morango com creme. Além dos ingredientes já apresentados, você vai precisar de:

  • meia xícara (chá) de leite
  • meia xícara (chá) de creme de leite
  • uma colher (café) de essência de baunilha

paleta doce de leite

Se quiser, acrescente rodelas de kiwi. Bata todos os ingredientes no liquidificador, deixando reservados alguns morangos para o recheio. A montagem segue as instruções relacionadas no modo de preparo.

Nas paletas mexicanas de banana, saem os morangos, entram rodelas de bananas maduras da sua preferência. As receitas variam ao infinito: chocolate com pimenta (cinco pimentas-rosa, dedo-de-moça ou biquinho, sem sementes nem caule, são ideais).

Nesta receita, o leite, o creme de leite e o açúcar devem ser levados ao fogo médio por quatro minutos. Em seguida, acrescente nove colheres (sopa) de cacau em pó. Se quiser usar achocolatado ou Ovomaltine, reduza a quantidade de açúcar pela metade.

paleta de chocolate

As pimentas devem ser trituradas com um mixer e adicionadas à mistura. Antes de montar as paletas mexicanas, espere até a massa ficar em temperatura ambiente.

A criatividade é o limite para fazer paletas mexicanas, que podem ser feitas com creme de manga e iogurte (se quiser, acrescente duas colheres de sopa de licor de cassis), leite condensado com suco de um limão ou laranja, mamão (papaia ou formosa), polpa de figos, etc. Os dias quentes podem ter picolés diferentes em todos os dias.

Como Fazer Paletas Mexicanas com Recheio