Como Fazer um Currículo sem ter Experiência de Trabalho

Veja como produzir um bom currículo, mesmo sem ter experiência profissional.

É um círculo vicioso: as empresas exigem experiência mínima dos seus candidatos, mas os jovens, em busca do primeiro emprego (e também profissionais experientes que desejam trocar de carreira) acham que não podem se candidatar porque não têm nenhuma experiência na área.

Como Fazer um Currículo sem ter Experiência

currículo sem experiência

Certamente, é necessário possuir ao menos algumas afinidades e capacitações na área pretendida. Não basta apenas querer, é preciso qualificar-se para concorrer à vaga. Por exemplo: um adolescente que está iniciando um ensino médio pode procurar cursos nas áreas que mais o atraem – que incluem contabilidade ou mecânica de automóveis, por exemplo.

Inglês e informática são qualificações fundamentais na maior parte das empresas atualmente. O domínio de alguns software (processadores de textos, planilhas eletrônicas, bancos de dados, etc.) são imprescindíveis para candidatos aos serviços administrativos (pessoal, contabilidade, finanças, marketing, etc.).

Porém, atualmente, diversos serviços são acessados através de computadores: por exemplo, um porteiro precisa conhecer os programas de controle de acesso.

curriculum vitae sem experiência

O que informar no currículo se não possui experiência

Quem não tem experiência deve procurar substituir este item, no currículo, por outras informações. Além dos cursos curriculares e extracurriculares, o candidato pode apresentar alguns dados sobre o seu dia a dia. A maior parte das empresas valoriza bastante o serviço voluntário – recreação com crianças de periferia, visitas a hospitais, asilos e orfanatos, etc.

Algumas atividades escolares podem ser brevemente resumidas no currículo, para preencher a lacuna da falta de experiência. Vivências em monitorias, participação em olimpíadas do saber, serviços de digitação e pesquisa na internet podem chamar a atenção dos recrutadores.

O importante é fazer uma boa triagem dos assuntos a serem abordados e sempre evitar ser prolixo: um currículo muito longo já cumpriu 50% das possibilidades de ir parar na lata de lixo. O contratante recebe dezenas de propostas. O currículo, especialmente de um candidato sem experiência, não deve ter mais de uma página.

Então se você precisa de algumas dicas sobre isso, acesse nosso artigo: Como Fazer um Currículo Profissional para ser contratado

Em alguns casos, o jovem não tem experiência profissional formal, mas pode incluir no currículo as atividades desenvolvidas durante as férias, ajudando os pais em uma loja ou qualquer outra empresa, por exemplo. Este fato, além de apresentar uma atividade laborativa, também demonstra proatividade, qualidade valorizada pelos departamentos de recursos humanos.

O que não colocar no currículo?

As mentiras devem passar bem longe do currículo. O candidato sem experiência pode informar que trabalhou na empresa de marketing e vendas do tio durante as férias de verão, mas pode ter certeza de que este dado será verificado pela empresa contratante.

Os cursos extracurriculares devem ter posição de destaque em qualquer currículo. Isto é válido especialmente para os inexperientes. Contudo, caso não tenha havido aproveitamento, é melhor ocultar a informação.

Por exemplo: se, após realizar um curso de informática – pacote Office, o candidato não souber nem como abrir o Microsoft Word, a informação pode ser trocada por “conhecimentos básicos em informática”. É importante ter em mente que todos os candidatos serão submetidos a testes, além de entrevistas e, em alguns casos, dinâmicas de grupo.

Eu recomendaria você ler também nosso artigo “Como Procurar Vagas de Emprego Disponíveis pela Internet” pode te ajudar bastante!

Como Procurar Vagas de Emprego Disponíveis pela Internet

Com a chegada da internet em nosso dia a dia tornou-se fácil procurar emprego. Mas você sabe como pesquisar vagas de emprego disponíveis pela internet?

Acompanhe o artigo que preparamos para você com excelentes dicas e sites de como buscar emprego pela internet. Assim esperamos que conquiste sua vaga esse ano!

buscar emprego pela internet

Como Procurar Vagas de Emprego pela Internet

Realize buscar por palavras chaves: Buscar palavras chaves para o emprego desejado é uma boa maneira de encontrar sua vaga. Digite no site de pesquisas a área que deseja trabalhar, como marketing, informática, redação;

Limite às buscas: Coloque as palavras chaves entre aspas, exemplo “marketing”; com +/-, como +“marketing” –gestor; o palavras raízes, como informática*;

Faça buscas avançadas: Se deseja trabalhar na área de marketing, faça uma busca avançada pelo cargo, como gestor de marketing;

Procure sites confiáveis: Procure vagas em sites de empregos conhecidos e que presam pela qualidade das vagas oferecidas. Verifique se o site é comprometido com o candidato;

Alguns sites de vagas de emprego:

Mantenha seu currículo atualizado: Independente da forma que estiver procurando trabalho, se por rede social ou por site de busca, mantenha sempre o currículo atualizado, isso garante uma melhor contratação.

Se você tem dificuldade nessa parte, leia: Como Fazer um Currículo Profissional para ser contratado

Vagas do seu perfil: Encaminhe currículo apenas para vagas que seu perfil se encaixe. Currículos fora do perfil são automaticamente descartados.

Acesso diário: Acesse os sites onde você se cadastrou diariamente, pois todos os dias esses sites são atualizados e a chance de encontrar sua vaga aumenta.

Confidencialidade: Muitos sites de buscas de vaga tem a opção “confidencial”. Esta opção está lá para manter seus dados escondidos, caso você queira que a atual empresa em que trabalha não saiba que você está em busca de outro emprego.

como achar vagas pela internet

Use o trabalhe conosco: Muitas empresas tem banco de dados de currículo próprio. Para isso é necessário que você se candidate no trabalhe conosco. Não deixe de preencher nenhum dado, pois essa é a forma que a empresa tem de conhecê-lo.

Redes sociais: É possível procurar emprego pelas redes sociais. Linkedin por exemplo. Mas redes sociais como Facebook, Twitter ou Google Plus são cruciais para garantir sua vaga. Muitas empresas procuram o perfil do profissional nessas redes e muitos deixam de ser contratados devido suas postagens.

Dica: Mantenha sua imagem e nada de postar “eu odeio segunda-feira” ou “sexta-feira, chega logo”.

Dedique-se: Procurar emprego é como um trabalho, às vezes é preciso dedicar-se 8 horas por dia e até mais.

Faça cursos de aperfeiçoamento: Muitos sites empregos oferecem gratuitamente estes cursos e muitos são online com certificação ao final do curso. Então aproveite esta oportunidade para guinar seu currículo.

Sites grátis: Muitos não têm condições de pagar por um site de busca de vagas, por isso os sites gratuitos estão aí, diversos destes sites são extremamente confiáveis e comprometidos com os serviços que oferecem.

E você, conhece alguma dica de como pesquisar vagas de emprego pela internet?

Como Fazer um Currículo Profissional para ser contratado

A principal dica é manter o currículo sempre atualizado, pronto para ser enviado para a contratante.

O currículo é o primeiro contato formal entre o candidato e o departamento de recursos humanos. A leitura superficial do documento, quando o recrutador observa a falta de informações sobre o último (ou atual) emprego, por exemplo, pode ser suficiente para eliminar o postulante à vaga.

Os candidatos precisam considerar que as empresas recebem dezenas de currículos diariamente para poucas vagas. Por isto, o documento deve ser conciso, mas completo. Trata-se de um resumo da vida profissional e acadêmica e, como tal, precisa ser muito bem cuidado.

como fazer um currículo profissional

Passo a passo para fazer um currículo profissional

Em primeiro lugar, é preciso oferecer os dados pessoais. Um currículo profissional começa com o nome do candidato, nacionalidade, estado civil e formas de contato (endereço, e-mail e telefones de contato). O texto pode ser negritado, para dar mais destaque. Não é necessário informar os números dos documentos; isto fica para uma próxima etapa: a contratação.

Ainda sobre a formatação do currículo, não se deve abusar das fontes e cores. O documento deve usar uma fonte para os títulos e outra para os textos. Cores e molduras devem ser evitadas e fotos só devem ser anexadas se isto for uma exigência da contratante. Caso o documento seja enviado pelos Correios, a impressão deve ser feita em papel branco ou de tonalidades claras, com um corpo que possibilite a leitura sem esforço visual. Ninguém se impressiona com um currículo impresso em vermelho com texto em branco.

O perfil (ou histórico) profissional é um ponto importante do currículo. O candidato precisa avaliar seus desejos antes de enviar o documento. Neste subitem, devem ser relacionadas apenas as atividades relacionadas à empresa – ninguém precisa saber que um advogado quarentão foi empacotador de supermercado aos 16 anos. Mas esta informação é útil para as entrevistas, uma vez que denota iniciativa e desejo de independência.

dicas para currículo

Formação estudantil

Todos os cursos correlatos com as atividades da empresa devem ser relacionados no currículo. Não apenas os de formação regular, mas também as palestras e os cursos livres, inclusive os digitais. Além do aprendizado conquistado, eles também demonstram a familiaridade do candidato com a internet, fundamental nos dias de hoje.

Algumas informações, no entanto, não precisam ser relacionadas. Um engenheiro civil, com pós-graduação em fundações, não precisa informar onde cursou os níveis fundamental e médio de ensino. Evite obviedades no currículo: elas inclusive podem passar a impressão de que o candidato “encheu linguiça”, por não ter o que informar.

Isto vale também para os candidatos ao primeiro emprego: o currículo profissional se enriquece com informações sobre a formação estudantil, cursos paralelos à escolaridade oficial, palestras e simpósios frequentados, aulas de idiomas e informática, por exemplo. Estágios na área ou aulas práticas em laboratórios também são importantes.

Como encerrar o currículo?

Não “encha” o currículo com informações acessórias: elas devem ser transmitidas apenas nas entrevistas do processo de seleção. Servem inclusive como “uma carta na manga do paletó”, para impressionar os contratantes.

Por fim, não minta (por exemplo, dizer que domina determinado idioma, quando o conhecimento é apenas básico ou intermediário). É muito importante que as informações contidas no currículo sejam verdadeiras. A empresa em foco pode entrar em contato com escolas e ex-contratantes para certificar-se da veracidade.

EXEMPLO DE CURRÍCULO PROFISSIONAL

exemplo de currículo